sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Comendador Joaquim Fernandes Ferreira Simões - singela homenagem!

Falar sobre os Lanifícios em Seia e não falar do Comendador Joaquim Fernandes, é como ir a Fátima e não ver a imagem da santa. Por isso mesmo este post é apenas dedicado ao Sr. Comendador!

Fontes:
"Monografia da Cidade e Concelho de Seia" - Padre Dr. J. Quelhas Bigotte (1992, 3ª edição)

Nasceu em Vila Verde, a 12 de Abril de 1915, filho do Sr. Joaquim Fernandes e D. Glória Rita. Passou a residir em Seia (Vodra) a partir do momento em que comprou a Fábrica de lanifícios (Vodratex), em 1939.
Agraciado com a Comenda de Mérito Industrial, em virtude das suas arrojadas iniciativas, Joaquim Fernandes Simões desenvolveu a Fábrica de Vodra e criou a Fisel, a Fercol e a Lorimalhas, estas duas últimas em colaboração com João Pereira Costa. 
Quando da crise industrial, após a Revolução de Abril, a Fercol teve de fechar as suas portas, criou a Fábrica Textilana no Parque Industrial de Seia.
Na vila de Seia (era vila) comprou o solar que foi do Dr. Agostinho Viegas e depois de notáveis remodelações, transformou-o numa moderna Estalagem de Seia, que vendeu posteriormente.
Foi Vereador da Câmara Municipal, quando era presidente o Dr. António Melo Sena Mota Veiga, sucedendo-lhe como Presidente do Município em 1961, lugar que desempenhou com notável sentido de progresso até 1973.
Com a colaboração de seus filhos tornou as referidas fábricas de têxteis em unidades fabris dinâmicas e modernas, com cerca de 4.000 operários, havendo contribuído para a riqueza e progresso da região senense duma forma extraordinária.
Teve a seu crédito muitas outras iniciativas e benemerências, entre elas a oferta do terreno para o Centro do Dia, no Bairro de Nª Srª do Rosário.
Para as famílias dos operários mandou construir dois bairros, de 100 casas cada um, na vila de Seia e em Vodra. Bairro da Fisel e Bairro de Vodra, este ultimo foi benzido a 2 de Março de 1969, por D. Policarpo da Costa Vaz, Bispo da Guarda. Nesse dia o Ministro das Corporações, Dr. Gonçalves Proença, concedeu ao Comendador Fernandes Simões e sua Esposa um empréstimo de 10 mil contos (+-50.000 euros) destinados à construção do bairro.
O seu nome, símbolo de inteligência perspicaz e acentuado dinamismo, impõe-se entre os homens daquela época, que mais contribuíram para o bem colectivo desta região, sobretudo para o progresso da cidade de Seia.
Após doença prolongada, perdeu a sua ultima luta, onde o adversário era a morte. Faleceu aos 81 anos em Coimbra a 09 de Dezembro de 1996, pelas 20 horas dessa segunda-feira.


Como disse um dos intervenientes (senense) no doc; "A Vila de Seia, não seria Cidade de Seia sem o Comendador Joaquim Fernandes".


Memória e curiosidade:
Encontrei este post fantástico no blog em cima referido.
Domingo 27 de Julho de 1958. 
Jogo entre a equipa de futebol da Vodratex e da Rodrigues & Rodrigues.
Local: campo de futebol 13 de Maio, Vodra.
Resultado: 7-3 a favor da equipa visitante.
Equipa de arbitragem, composta maioritariamente por elementos da Rodrigues & Rodrigues. Nada que não aconteça hoje em dia.






Ao centro na 1ª e 6ª fotografia de óculos escuros, o Comendador Joaquim Fernandes. 
1. A equipa do R&R, de pé e a partir da esquerda: Alberto Helder, Francisco Nunes, Carlos Santos, Albino Rebelo, Comendadores Augusto Rodrigues e Fernandes Simões, Inácio Rebelo (Treinador-jogador), Fernando Marinho, Armando Miguel, João Rebelo e Domingos Teles. Em baixo, pela mesma ordem: Diamantino Rebelo, Aldino Silva, Amadeu Fernandes, Alfredo Gonçalves, José Bandeira, José Duarte, Julião Correia e Luís Xavier.
2. As três equipas. A de arbitragem era maioritariamente do R&R, o Árbitro, Manuel Gonçalves e um do auxiliares, Albano Ribeiro. Sem comentários...
3. Golo da Vodratex.
4. Um ataque do R&R.
5. O inesquecível e monumental repasto-convívio.
6. A equipa da Vodratex, a mesma ordenação da equipa R&R: Marcelino, Pita, Manuel Gouveia, Comendadores Augusto Rodrigues e Fernandes Simões, Luís Figueiredo, Lisboa, Mota e Eduardo Manta. De joelhos: Carvalho, Janato, Nuno Fernandes, José Ré, Lúcio e José Carlos.


Comentário no FACEBOOK, sobre este post/blog, em particular, sobre a foto da equipa de Vodra. Aqui fica a correcção, feita pela Mariana Aires.


 "Boa tarde. parabéns pelo trabalho que está a realizar acerca dos Lanifícios. Foi com particular interesse que visitei o Face de Lanificiosdoc. e qual não foi o meu espanto ao encontrar uma fotografia onde está o meu pai ( José da Silva Aires ). Reparei que a legenda da referida foto não está correcta. Assim, o 2º de pé , do lado esquerdo , é José da Silva Aires e o 4º da linha da frente é Manuel Martins. Tenho a certeza que o meu pai identificaria senão todos, quase todos os outros."

3 comentários:

ALBERTO HELDER disse...

Estimado Amigo Nuno Pinheiro
Muito grato pela homenagem que faz ao Comendador Joaquim Fernandes Ferreira Simões, grande amigo, assim como seus filhos Nuno e ...(ai esta memória...), pessoas que conheci e que tive o privilégio de conviver quando as relações de amizade superavam as questões comerciais.
Outras pessoas de bem de Seia também fizeram parte do lote dos meus amigos desse longínquo tempo, finais dos anos 50, que hoje recordo com saudade e respeito. O meu bom Amigo José Ré foi um dos briosos adversários no jogo cuja imagens estão aqui expostas.
Enfim, gente boa, solidária e, acima de tudo, amiga dos seus amigos.
Aquele abraço a todos os senenses!
Alberto Helder

ALBERTO HELDER disse...

Caro Amigo Nuno Pinheiro
Afinal, a memória quando quer...
O nome que me não me recordava era nada mais nem menos do que Zeca.
Saudações
Alberto Helder

Pinhas disse...

Alberto, agradecemos as suas visitas e a sua disponibilidade para partilhar estas memórias. Em relação aos dois filhos do Comendador Joaquim Fernandes que refere, estão ambos vivos e de boa saúde.